quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Ennio Moricone: "Faz-me falta o gregoriano; que erro foi abandoná-lo"

Entrevista do famoso compositor.

Quão importante foi o canto gregoriano na história da música?

Na música ocidental foi essencial. O ano zero. Se não se tivesse partido dali, provavelmente não teria sido possível desenvolver a polifonia, o contraponto, a harmonia, as primeiras formas musicais "sacras", o motete, e por aí afora... O canto gregoriano está ligado à história da nossa cultura europeia e constitui uma importante raíz musical.

Então desagrada-lhe que a tradição do gregoriano esteja um puco perdida na Igreja? 

Depois do Concílio Vaticano II, a minha atenção virou-se para a mudança que ocorreu na música na sequência daquele evento. Bem, desagradou-me muitíssimo quando se decidiu afastar da tradição musical que provinha do passado da Igreja. Talvez se tenha procurado ir ao encontro dos gostos dominantes, propondo estilos musicais mais populares, e próximos das tendências da música popular de hoje. Pareceu-me que se estava a minar uma identidade muaical importante e milenária. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Por favor comentai dando a vossa opinião ou identificando elos corrompidos.
Podeis escrever para:

capelagregorianaincarnationis@gmail.com

Print Desejo imprimir este artigo ou descarregar em formato PDF Adobe Reader

Esta ferramenta não lida bem com incrustrações do Sribd, Youtube, ou outras externas ao blog. Em alternativa podeis seleccionar o texto que quiserdes, e ordenar ao vosso navegador que imprima somente esse trecho.

PROCURAI NO BLOG